O crescimento vai nos trazer novos níveis de consciência que vão fazer a gente questionar absolutamente tudo. Será que estou comendo direito? Será que defendo as ideologias certas? Esse engarrafamento todo dia é normal? Eu deveria me doar a mais causas? No meio desse novo padrão de enfrentamento a tudo que a gente costumava acreditar, várias decepções vão surgir. E você vai precisar escolher quais dela você quer superar ou quais nós você irá desatar.

É importante ressaltar que buscar quem está errado e quem está certo pode ser um baita de um complicador. Isso porque talvez você nunca descubra, ou porque talvez a verdade seja só um ponto de vista e que cada um considere a sua a partir das lentes pelas quais enxerga o todo. Eu diria que o principal é investir nas ações que te tragam paz. Mesmo que a vontade dentro de si insista em mandar você discutir nos tópicos da internet, enfrentar nas conversas de almoço de trabalho, tentar combater o pensamento do outro com o qual você não concorda. Pra todo diabinho de um lado do ombro, existe um anjinho do outro lado. Na dúvida, pela saúde e sanidade, sempre agarre a mão do bonzinho.

Uma das tarefas que considero das mais difíceis da vida moderna é achar o equilíbrio. Em tudo. Nós vivemos uma era de exageros e pessoas extremamente ressabiadas. Aí nos indicam ioga pra acalmar os ânimos, mas falta tempo pra praticá-la. Nos indicam florais para tomar, mas nos falta dinheiro para investir. Falta equilíbrio mesmo, de todos os lados, em todos os âmbitos. Estamos ocupados demais, cansados demais, com tempo de menos. E a saúde se esvaindo.

Além de tudo que já citei, completo o pensamento com outro problema recorrente e citando uma frase que li por aí: a comparação é a ladra da felicidade. Estamos o tempo todo colocando nossas ações numa balança onde pesa, do outro lado, a ação do outro. Fulaninha que sigo na rede social consegue fazer o filho bebê dormir no próprio quarto. O influenciador que faz vídeos motivadores conseguiu se tornar vegano do dia pra noite. A vizinha da sua mãe emagreceu 30 kg sem tomar qualquer tipo de remédio. E você, que faz várias coisas inspiradoras e não notou, está se sentindo um fracasso. Como se não houvesse qualquer tipo de vitória durante o dia. Como se não houvesse, mais uma vez, o tal do equilíbrio.

Criar pensamento crítico é essencial, você precisa dele pra tomar decisões e escolher lados. Mas se tornar uma pessoa extremamente crítica, com o próximo e consigo mesmo, é insalubre e insustentável. É preciso discordar de pessoas e reconhecer erros em si mesmo, o que não significa que você precise rebater o tempo todo ou se colocar numa posição inferior. Escolha ser saudável. Escolha viver bem. Se abstenha de assuntos que te façam mal, se afaste de perfis da internet que pregam padrões inatingíveis para a sua realidade, abrace as pessoas que te amam e que aprovam as suas ações quando é preciso, mas que também te reprimem quando é necessário educar. Já diria Albert Einstein que a vida é como andar de bicicleta. Quando você perde o equilíbrio, você pode se machucar. Mas uma vez que você aprende como fazer aquilo, e vê como é gostoso sentir a paz e o vento no rosto, você nunca mais esquece.